PMC - Maxi 970 x 150

Notícias

Reserva de Victor, goleiro Cleiton comemora boa atuação em vitória do Atlético em Poços

Por Redação, 09/02/2019 às 20:28
atualizado em: 09/02/2019 às 21:47

Texto:

Bruno Cantini/Atlético

Ciente de que terá raríssimas oportunidades ao longo do ano, o goleiro Cleiton soube aproveitar a chance concedida pelo técnico Levir Culpi na partida contra a Caldense, nesse sábado (9), em Poços de Caldas. O jogador fez boas defesas, uma delas cara a cara com o atacante rival, e ajudou o Atlético a sair de campo com a vitória por 1 a 0, pelo Campeonato Mineiro.

Após o jogo, Cleiton comemorou a sua atuação individual. “Estou feliz com a vitória. O grupo todo está de parabéns e também estou feliz com a minha atuação porque consegui ser mais regular”, disse o goleiro que fez a segunda partida em 2019. Antes ele havia atuado na derrota por 1 a 0 para o Tombense quando o Atlético acionou um time C, formado por atletas da base e jogadores pouco utilizados no elenco.

Cleiton efetuou a primeira boa intervenção aos 38 minutos da etapa inicial quando caiu no canto para defender uma cabeçada certeira de Renato Silveira. No início do segundo tempo, o goleiro atleticano salvou o Galo de sofrer o empate. Após rápido contra-ataque, Felipe Baiano recebeu livre na área e bateu no canto, mas o reserva de Victor defendeu com a perna direita.

As intervenções de Cleiton foram essenciais para o Atlético conquistar a primeira vitória fora de casa no Campeonato Mineiro. Com o triunfo, o time alvinegro foi a 13 pontos e assumiu a liderança provisória do Estadual.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O rapaz chegou a ser preso em flagrante um dia após o acidente, foi beneficiado com alvará de soltura em 8 de janeiro do ano seguinte e aguardou o julgamento em liberdade.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    "Se a classe política achar que as distorções causadas pelo imposto são piores que os 30 milhões de desempregados sem carteira que tem aí, eles decidem", afirmou.

    Acessar Link