Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Mara Telles, professora e ex-BBB, pode ser candidata vice-prefeita de BH

28/07/2020 às 05:28

Outras novidades vêm por aí depois da possibilidade de a coronel Cláudia Romualdo, ex-comandante do Policiamento da Capital, ser vice do deputado estadual Bruno Engler, ambos do PRTB, na disputa pela Prefeitura de Belo Horizonte — o que causou certa surpresa e alvoroço no meio político e no eleitorado.

Professora e ex-BBB

Em primeira mão: a professora do Departamento de Ciência Política da UFMG e ex-participante do Big Brother Brasil, Mara Telles, pode ser vice do ex-deputado federal Wadson Ribeiro, ambos do PCdoB, na corrida pela prefeitura da capital mineira. Mara foi postulante a deputada estadual pela legenda na eleição passada, teve cerca de 5 mil votos (metade em BH) e atualmente é pré-candidata a vereadora pelo partido.

Se o PCdoB coligar com outra sigla, ela disputará uma vaga na Câmara Municipal, mas, se resolver sair sozinho, com uma chapa "puro sangue", a cientista política é a mais cotada para ser a vice de Wadson.

A ex-deputada federal Jô Morais é pré-candidata a vereadora, já que na leitura do PCdoB ela pode conseguir votos para se eleger e para ajudar a levar mais um para a Câmara, além de Gilson Reis, candidato à reeleição. O partido vai lançar chapa completa e pretende conseguir três cadeiras na Casa.

Ex-comandante do policiamento

Quanto à coronel, a coluna entrou em contato com ela após a primeira conversa que Cláudia teve com Engler nessa segunda-feira (27). A coronel disse estar à disposição do partido. É a primeira vez que a militar, que hoje é reformada, se filia a um partido político. Perguntada se pretende tentar uma vaga de vereadora, caso a candidatura a vice não se confirme, ela disse ainda não saber e que tudo dependerá das decisões que Engler e o partido tomarem. O nome de Claudia foi bem visto pela segurança pública. Na avaliação de colegas, as categorias da área receberiam “uma atenção diferenciada”.

Candidato de Bolsonaro

Engler, que saiu do PSL em apoio ao presidente da República e se filiou ao PRBT, partido do vice-presidente, Hamilton Mourão, seria o candidato apoiado por Jair Bolsonaro em BH. Apesar de ter sido ventilada a informação sobre a possibilidade da vinda do presidente à cidade em algum momento para fazer campanha pelo deputado, Bolsonaro declarou depois disso que “tem uma pessoa que ele gosta muito em BH”, mas que ele não vai se envolver nas campanhas municipais. 

Mulheres como vice

Não apenas PRTB e PCdoB cogitam ter mulheres na chapa majoritária na disputa pela prefeitura. O Novo também terá como vice na eleição no município uma mulher, que segundo integrantes da legenda ainda não foi selecionada. O candidato pelo partido será Rodrigo Paiva, ex-presidente da Prodemge e que foi candidato ao Senado em 2018.

Se o secretário-geral do Governo de Minas, Mateus Simões, fosse o candidato do Novo, Cássia Ximenes, presidente da Câmara do Mercado Imobiliário de Minas Gerais, seria a vice.

O PT, que tem Nilmário Miranda como pré-candidato, se fizer uma coligação ainda não sabe se o vice será homem ou mulher, mas, se optar pela chapa "puro sangue", também deve ter uma mulher como vice.

Mulheres na cabeça de chapa

Por enquanto, apenas PSDB e PSOL têm mulheres como cabeça de chapa: são a ex-secretária adjunta de Planejamento do Governo Zema Luisa Barreto e a deputada federal Áurea Carolina, respectivamente.  A lista completa de pré-candidatos à prefeitura está na coluna Em Cima do Fato de 7 de julho.

Prazos para definições 

Com a mudança das eleições para 15 de novembro, os partidos têm de 31 de agosto a 16 de setembro para realizar as convenções e oficializar, internamente, os nomes dos candidatos. Até 26 de setembro eles precisam registrar as candidaturas. Até lá, muita coisa pode mudar. 

ABC da Política

As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no do ABC da Política, para consulta e compartilhamento, no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link