José Lino Souza Barros

Coluna do José Lino Souza Barros

Veja todas as colunas

Mãos Em Prece

Da líder budista Monja Coen

10/07/2020 às 08:17
Ouça na Íntegra
00:00 00:00

Unir palma com palma. Dedos unidos. Nada a esconder. Lado direito e lado esquerdo juntos. Presença pura. O maior presente é a presença. Sem dualidades. Duas mãos formam um gesto. Gesto de entrega, de respeito, de devoção, cumprimento, reconhecimento. (...) Você consegue? Consegue colocar as mãos em prece?

O gesto é a ação. A ação é a realização. No início, apenas um gesto. Depois uma postura: corpo E mente unidos. Quando duas mãos se tornam uma atitude, que pode transformar o mundo. Teclando, servindo, recebendo, dando, compartilhando, cumprimentando, acolhendo. (...)

O que separa você da pureza? Vamos, junte as palmas de suas mãos. Oremos por todos que já morreram - que não tenha sido em vão. Roguemos pela descoberta de remédios que curem, sem efeitos colaterais, as várias doenças relacionadas ao coronavírus.

Com as mãos unidas, agradecemos às heroínas e aos heróis que se expõem para que possamos ficar em casa: são médicas e médicos, enfermeiras e enfermeiros, auxiliares, grupo administrativo de hospitais e centros de atendimento, grupo de limpeza e de cozinha, motoristas de ambulâncias e carros fúnebres, policiais, bombeiros, garis, lixeiras e lixeiros, pessoas que trabalham com alimentos e remédios - desde quem planta, colhe, revende, transporta. Fábricas de medicamentos e de alimentos.

Muita gente trabalhando para que uma grande parte possa ficar em casa e evitar a contaminação que causaria o colapso da rede de saúde do país. Vamos colocar as mãos unidas, dedos retos para o céu. De longe nos cumprimentaremos, de máscara nos reconheceremos pelos gestos, atitudes, tom de voz, movimento muscular, olhos que expressam o que muitas vezes não sabemos expressar.

Que sejam encontros de ternura e de acolhida. Solidariedade e cooperação. Percebemos que não vivemos isolados, mas o isolamento é pleno cuidado uns com os outros. Tenha paciência e resiliência. Sem beijos, sem abraços, sem cheiros, sem afagos. Por amor e com amor, por respeito à vida e à saúde, lembrem-se de como deve mover suas mãos, seu coração, seus olhos, sua mente. (...)

Adiante o futuro será o que construirmos agora - com atitudes e pensamentos, palavras e comportamento. Lembre-se das máscaras, das luvas, das proteções oculares. Lembre-se de não colocar as mãos nos olhos, nas narinas, na boca, na face. Mantenha distância - isso é proximidade e intimidade. Cuide-se cuidando de todos nós. (...) Como você fica? Como você faz? Mães em prece.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O Flecheiro joga o seu 101° jogo pelo Cruzeiro #itatiaia

    Acessar Link