Notícias

Escolas particulares de BH sofrem com alta inadimplência e cancelamentos de matrículas

Por Mônica Miranda, 10/07/2020 às 13:33
atualizado em: 10/07/2020 às 15:25

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Pixabay/ banco de imagens
Pixabay/ banco de imagens

RESUMO

  • As escolas particulares de Belo Horizonte sofrem com a alta inadimplência e a perda de alunos, sobretudo no ensino infantil.
  • De acordo com a presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Minas, Zuleica Reis, a situação das instituições de ensino é “dramática” e há a previsão de fechamento de 80% dessas escolas
  • Segundo Zuleica, Belo Horizonte pode ter um colapso no sistema de educação com a alta procura de escola públicas
  • O sindicato tem feito campanha para manter as matrículas e o pagamento das mensalidades 

 

Após o encerramento do primeiro semestre letivo de 2020, praticamente todo sem aulas presenciais, as escolas particulares de Belo Horizonte sofrem com dois cenários: a alta inadimplência e a perda de alunos, sobretudo no ensino infantil.

De acordo com a presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Minas, Zuleica Reis, a situação das instituições de ensino é “dramática”. No Brasil há a previsão de fechamento de 80% dessas escolas. “Essa semana nós estamos vendo o crescente número de inadimplentes, nós estamos com mais de 60% de inadimplência nas escolas particulares, estamos tendo de 30 a 40% de cancelamento de contrato de prestação de serviços, principalmente nas escolas pequenas que atendem o seguimento de educação infantil.”

Zuleica disse que o sindicato tem feito campanha para a permanência das crianças nas escolas e para que o pagamento seja mantido de forma regular. “Estamos desenvolvendo vários vídeos solicitando aos pais que tiverem condições de manter o pagamento das mensalidades que não deixem que essas escolas fechem. Nós temos conhecimento que várias já estão fechando. Nossa campanha é de conscientização, pedindo o apoio das famílias para que essas escolas da educação infantil, em especial.”

Segundo Zuleica, caso os cancelamentos continuem, Belo Horizonte pode ter um colapso no sistema de educação com a alta procura de escola públicas. “O município não tem como receber esses alunos que estão encerrando as suas atividades. Eles não tem como acolher tantas escolas que já estão em fase de fechamento e encerramento de atividades. É preciso que prefeitura e o Estado socorra, o mais rápido, possível essas escolas. Essas crianças não terão pra onde ir a não ser para as escolas públicas.”

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    As informações sobre a semana e os eventos serão transmitidos nas redes sociais do ministério e da Secretaria Nacional da Juventude.#Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽️Técnico do América não poupou críticas à atuação do juiz Felipe Fernandes de Lima no clássico contra o Atlético. #itatiaia

    Acessar Link