Notícias

Futebol mineiro perde Barbatana

Por Alexandre Simões, 29/06/2020 às 11:58
atualizado em: 29/06/2020 às 12:58

Texto:

Foto: Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal

Em Belo Horizonte, em 29 de junho de 2011, morre João Lacerda Filho, o Barbatana, um dos grandes nomes da história do Atlético, mas que participou do clássico pelos dois lados.

Como jogador, teve duas passagens pelo Galo, nos anos 1950 e venceu o Campeonato Mineiro de 1958. Participou da vitoriosa excursão do clube à Europa, em 1950, jogando oito das dez partidas. Como treinador, nas categorias de base e do time principal, participou da formação da maior geração atleticana, sendo ele um dos responsáveis pela vinda de Reinaldo para o clube, pois os dois são de Ponte Nova.

Como treinador, venceu com o Atlético o Campeonato Mineiro de 1976 e foi vice-campeão, invicto, do Brasileirão de 1977.Ele dirigiu também o Cruzeiro no final dos anos 1970 e início dos anos 1980.

MAIS HISTÓRIA
JOGO
: Pela fase classificatória do Campeonato Mineiro, os dois rivais se enfrentam no Independência. E na goleada atleticana por 5 a 2 um dos gols é de Barbatana, que 55 anos depois morreria na mesma data.

A FICHA DO JOGO

ATLÉTICO 5
Arizona; Anísio e Benito; Ílton Chaves, Barbatana e Haroldo; Nilson, Colete, Ubaldo Miranda, Alvinho e Dino. Técnico: Newton Annet
CRUZEIRO 2
Genivaldo; Joe e Vavá; Leston, Amauri de Castro e Pireco; Raimundinho, Pelau, Dirceu Pantera, Haroldo e Nívio. Técnico: Danilo Alvim
DATA: 29 de junho de 1958
LOCAL: Independência
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOLS: Pelau, aos 12, Barbatana, aos 17, Dino, aos 20, e Alvinho, aos 29 minutos do primeiro tempo; Dirceu Pantera aos 16, Ubaldo Miranda aos 29, e Nilson, aos 31 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Alberto Malcher (RJ), auxiliado por Afonso Ricaldoni e Paulo Sanches
RENDA: Cr$ 207.650

OUTRO JOGO: Em preparação para o Campeonato da Cidade que dividiriam o título, na maior polêmica da história do Estadual, Atlético e Cruzeiro empatam amistoso disputado no Estádio Antônio Carlos, em Lourdes.

A FICHA DO JOGO
ATLÉTICO
1
Azevedo; Afonso e Osvaldo (William); Múcio, Ílton Chaves e Haroldo; Murilinho, Paulinho, Tonho, Alfredo e Amorim (Tomazinho). Técnico: Ricardo Diez
CRUZEIRO 1
Genivaldo; Nozinho e Bené; Adelino, Lazzarotti e Pireco (Roberto); Raimundinho, Nilo, Dario (Pelau), Guerino e Sabú. Técnico: Artur Nequessaurt
DATA: 29 de junho de 1956
LOCAL: Estádio Antônio Carlos (Lourdes)
MOTIVO: Amistoso
GOLS: Pireco, aos 21, e Tomazinho, aos 32 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Francisco Trindade
RENDA: Cr$ 50.570

OUTRO JOGO: Na reta final de preparação para a disputa do Campeonato Mineiro, os dois rivais fazem um amistoso no Mineirão. É o primeiro empate sem gols entre eles no Gigante da Pampulha, apenas três dias depois de o Atlético conseguir sua primeira vitória sobre o Cruzeiro no estádio.

A FICHA DO JOGO

ATLÉTICO 0
Hélio; Canindé, Procópio, Vânder e Décio Teixeira; Airton e Paulista; Ronaldo (Buião), Santana, Roberto Mauro e Tião. Técnico: Gradim
CRUZEIRO 0
Raul; Pedro Paulo, Vavá, Cláudio e Neco; Zé Carlos e Dirceu Lopes; Wilson Almeida, Evaldo (Piazza), Batista (Antoninho) e Hilton Oliveira. Técnico: Airton Moreira
DATA: 29 de junho de 1966
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Amistoso
ARBITRAGEM: Joaquim Gonçalves, auxiliado por Euclides Borges e Gil Trindade
PÚBLICO: 26.362
RENDA: Cr$ 24.931.500

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    "A família me procurou no início do mês, estava preocupada por ele estar sem advogado", explicou o advogado #itatiaia

    Acessar Link