Notícias

Nos pênaltis, Atlético dá vexame histórico e é eliminado pelo Afogados na Copa do Brasil

Por Fábio Rocha, 26/02/2020 às 23:46
atualizado em: 27/02/2020 às 03:10

Texto:

Foto: Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

O Atlético deu um vexame histórico nesta quarta-feira na Copa do Brasil ao ser eliminado nos pênaltis por 7 a 6 pelo desconhecido Afogados-PE após empate por 2 a 2 no tempo normal, no estádio Vianão, pela segunda fase do torneio. O detalhe é que o Galo jogou boa parte do segundo tempo com um jogador a mais, após o time da casa ter um atleta expulso, e mesmo assim não conseguiu a classificação.

Foi a segunda eliminação do Atlético em menos de uma semana, já que na quinta-feira passada (20) a equipe alvinegra caiu na primeira fase da Copa Sul-Americana para o Unión Santa Fe, da Argentina.

O técnico Rafael Dudamel repetiu o esquema da vitória sobre o Unión, no Independência, e começou a partida com três zagueiros. No entanto, o time não funcionou como no duelo diante dos argentinos.

Assim como aconteceu contra o Campinense, na primeira fase, o ataque do Atlético foi praticamente nulo no primeiro tempo. Encontrando muitas dificuldades para finalizar para o gol, a única vez em que o time alvinegro incomodou a defesa pernambucana foi em um chute de Guilherme Arana que explodiu no pé da trave e foi para fora. Na defesa, o Galo deu muitos espaços e o Afogados chegou com perigo algumas vezes.

Em uma atuação ruim, o Atlético ficou atrás no placar por duas vezes. O Afogados abriu o placar aos 16 minutos do segundo tempo com Candinho, após falha de marcação de Iago Maidana. Ouça o gol na voz de Mário Henrique! Quatro minutos depois, Gabriel empatou para o Galo (Ouça o gol), mas o time mineiro ficou em desvantagem novamente aos 27, quando Phillip marcou o segundo dos pernambucanos (Ouça o gol). Desta vez, o erro foi de Guilherme Arana, que não alcançou a bola na linha lateral e deixou o adversário livre para invadir a área, driblar Gabriel e estufar as redes. Ricardo Oliveira, aos 33, deixou tudo igual e levou a disputa para as penalidades. Ouça o gol!

Nos pênaltis, o Atlético chegou a abrir 2 a 0 com Otero e Ricardo Oliveira. O Afogados, que havia perdido as duas primeiras cobranças, conseguiu empatar depois que Allan e Nathan desperdiçaram a terceira e a quarta batidas do Galo. A partir daí, os dois times foram acertando até que Gabriel mandou para fora o sétimo chute atleticano. Em seguida, Heverton converteu para o Afogados e deu a classificação histórica para os pernambucanos.

Na terceira fase, o Afogados vai pegar o vencedor do duelo entre Ponte Preta e Vila Nova-GO, que se enfrentam nesta quinta-feira, às 21h30, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Agora, o Atlético volta a pensar no Campeonato Mineiro. No próximo domingo, às 19h, o time enfrenta o Boa Esporte, em Varginha, pela sétima rodada do Estadual.

Afogados 2 (7) x (6) 2 Atlético

Afogados: Wallef; Jader (Rodrigo), Everton, Márcio e Thalison; Diego Teles, Douglas Bomba, Eduardo Erê e Candinho (Willian Gaúcho); Phillip e Diego Ceará. Técnico: Pedro Manta

Atlético: Michael; Igor Rabello, Maidana (Savarino) e Gabriel; Guga, Jair (Ricardo Oliveira), Allan, Otero e Guilherme Arana; Hyoran e Di Santo (Nathan). Técnico: Rafael Dudamel

Motivo: 2ª fase da Copa do Brasil
Estádio: Vianão, em Afogados da Ingazeira
Data e horário: quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020, às 21h30

Gols: Candinho (16’/2º), Gabriel (20’/2º), Phillip (27’/2º), Ricardo Oliveira (33’/2º)

Cartão Amarelo: Márcio, Willian Gaúcho (Afogados); Allan, Gabriel (Atlético)

Cartão Vermelho: Márcio (Afogados); Hyoran (Atlético)

Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Júnior e Lehi Sousa Silva (DF)

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️ Jogador afirmou não guardar mágoa do Cruzeiro e disse que tem amigos no clube celeste.

    Acessar Link