Notícias

Técnico de enfermagem da UPA Odilon Behrens, de 54 anos, morre em decorrência da covid-19

José Célio da Silva fazia parte do grupo de risco, mas continuava trabalhando na farmácia da UPA

Por Ana Paula Pimenta , 08/08/2020 às 13:55
atualizado em: 08/08/2020 às 16:33

Texto:

Foto: Reprodução/ PBH
Reprodução/ PBH

RESUMO

  • Um técnico de enfermagem da UPA Odilon Behrens, de 54 nos, morreu em decorrência da covid-19, na noite desta sexta-feira (7).

  • De acordo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (SINDIBEL), José Célio da Silva tinha diabetes, portanto, fazia parte do grupo de risco, mas continuava trabalhando na farmácia da UPA.

  • Em nota, a SINDIBEL informou que fará um ato na porta do Hospital Odilon Behrens na próxima segunda-feira (10), com um minuto de silêncio, em homenagem ao José.

 

Um técnico de enfermagem da UPA Odilon Behrens, de 54 nos, morreu em decorrência da covid-19, na noite desta sexta-feira (7). De acordo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (SINDIBEL), José Célio da Silva tinha diabetes, portanto, fazia parte do grupo de risco, mas continuava trabalhando na farmácia da UPA.

Em nota, a SINDIBEL informou que fará um ato na porta do Hospital Odilon Behrens na próxima segunda-feira (10), com um minuto de silêncio, em homenagem ao José.

Esta é a segunda morte de um profissional da rede municipal de saúde de BH, por causa do novo coronavírus. No fim de julho, Gerônimo Batista, da UPA Barreiro também morreu em decorrência da doença.

Ao todo, segundo a SINDIBEL, já são cinco profissionais da enfermagem mortos pela doença em Belo Horizonte.

Em nota, a Sindibel afirmou que os profissionais da saúde "são vítimas não só da Covid-19, mas do descaso do poder público. São estes trabalhadores, tão essenciais à vida, que recebem baixos salários, jornadas excessivas de trabalho, um adicional de insalubridade irrisório, restrições de EPI's e falta de proteção e valorização". 

 A Secretaria de Saúde de Belo Horizonte informou que "como medida de prevenção ao contágio, os profissionais com idade superior a 60 anos, as gestantes e os comprovadamente imunossuprimidos, cujas funções impliquem o contato direto com pacientes com suspeita de COVID-19, foram afastados do trabalho presencial."

A Secretaria informou ainda que José Célio não tinha contato direito com a área destinada a pacientes com covid-19 e tinha menos de 60 anos, por isso não foi afastado. A causa do óbito ainda é apurada, segundo a nota (leia na íntegra no final da matéria).

A UPA Odilon Behrens divulgou nota de pesar e disse que a dedicação, comprometimento, e empenho de Júlio Célio "serão sempre lembrados por todos os amigos e colegas."

Nota da Secretaria de Saúde de Belo Horizonte:

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que como medida de prevenção ao contágio, os profissionais com idade superior a 60 (sessenta) anos, as gestantes e os comprovadamente imunossuprimidos, cujas funções impliquem o contato direto com pacientes com suspeita de COVID-19, foram afastados do trabalho presencial. Os critérios para afastamento preventivo dos profissionais do Complexo Hospitalar Odilon Behrens estão previstos na Nota Técnica 39/2020 (http://portal6.pbh.gov.br/dom/iniciaEdicao.do?method=DetalheArtigo&pk=1227165).

O técnico de enfermagem atuava na farmácia da UPA HOB, sem contato direto com área destinada ao atendimento a pacientes Covid-19 e tinha idade inferior a 60 anos. A causa do óbito ainda é apurada.

Os trabalhadores sintomáticos e assintomáticos com contato domiciliar confirmado para Covid-19, são afastados e submetidos a exame para detecção do novo coronavírus.
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link